Archive for the ‘Flamengo’ Category

h1

Ídolo ou apenas craque?

11 de janeiro de 2011

Há tempos, o futebol brasileiro não revela uma pessoa diferenciada dentro e fora de campo.

Eu não disse jogador, disse PESSOA!

Alguém que, além de encher nossos olhos dentro das 4 linhas, preenchem nossos ouvidos com boas respostas e opiniões contundentes, que não deixem suas vontades e obrigações nas mãos de empresários.

Pessoas como Sócrates, Casagrande, Romário, Ronaldo e Rogério Ceni. Penso que PH Ganso ainda pode figurar na lista acima, mas é cedo para fazer essa afirmação.

Dito isso, hoje estou certo que Ronaldinho Gaúcho pode ser taxado como craque, mas está muito longe de ser ídolo.

Tenho como ídolo aquele que se sobressai na sua profissão, mas que tem como adicional, postura e ações que servem como exemplo pessoal.

Durante toda a negociação, RG foi omisso, deixando tudo nas mãos de seu irmão/empresário Assis. Ele não foi capaz de emitir um só comentário sobre todo um processo que irá definir a vida dele por 3/4 anos! Um cara assim não pode ser colocado no mesmo patamar de ídolos como Ayrton Senna, Ronaldo e Zico, por exemplo.

Ter alguém de confiança ao seu lado para auxiliá-lo e aconselhá-lo em determinados momentos de dúvida é algo normal e que acontece comigo e com você.

Mas encarregar alguma pessoa a decidir 100 % de seu lado profissional, enquanto você está curtindo a vida numa boa, é uma tremenda falta de profissionalismo e personalidade.

Finalmente a novela teve um final pintado com as cores rubro-negras!

Não tenho dúvidas que Ronaldinho será destaque em todos os campeonatos que disputar!

E que o Flamengo terá seu escudo exposto em mídias do mundo inteiro e, com isso, enriquecerá ainda mais a sua marca!

Mas agora, Ronaldinho está marcado somente como craque.

Pra alguns isso basta.

Pra muitos, a pessoa ainda é mais importante!

Seja feliz Ronaldinho! Aproveitem Nação Rubro Negra!

A 10 do ÍDOLO ZICO agora vestirá o apenas craque Ronaldinho…

Abraços!

h1

Com Ronaldinho, todos ganham!

3 de janeiro de 2011

Ano após ano, a central de mercado do futebol brasileiro equipara-se às piores novelas que a TV tupiniquim já produziu. Vai! Não vai! Vem! Não vem mais! E todo aquele blá blá blá que jornalistas e torcedores são submetidos durante a abertura da janela de transferências.

E a atual novela das 8 (que há muito tempo começa às 9 da noite!) é a do ex-melhor jogador do mundo, campeão mundial em 2002, multi-campeão pelo Barcelona e que, nos dias de hoje, não é nem sombra daquele craque que encantou o mundo…

Não é de hoje que Ronaldinho Gaúcho está em má fase na Europa. E qual o melhor remédio para grandes jogadores que não estão jogando o que realmente sabem?

Óbvio que jogar no Brasil!!!

E os motivos são simples. Eles ficam próximos do pagode, churrasco e família, ganhando um salário exorbitante, mais patrocínios, extras, bichos, programas de televisão, etc.

Mas quer saber o principal da história do Ronaldo, Adriano, R. Carlos e, provavelmente, Ronaldinho Gaúcho?

Definitivamente, não precisam jogar tudo que sabem pra se destacarem no Brasil. O fraco futebol apresentado por eles no Velho Continente é algo acima da média nos nossos gramados. Na Europa, ao lado de nomes como Pirlo, Pato, Ibrahimovic, entre tantos outros, esses atletas são apenas mais um. Aqui, independente da forma técnica e/ou física em que se apresentem, serão sempre “algum deles mais 10”.

Existe algum time brasileiro que poderia dar-se ao luxo de não escalar Ronaldinho Gaúcho entre os titulares? Alguém tem um jogador com esse talento no plantel?

E a escalação dele não ocorreria somente por questões técnicas! Torcida, mídia e patrocinadores imploram por esses craques dentro de campo! E não é por acaso! Pesquisem o quanto a marca Corinthians cresceu com a chegada de Ronaldo! Quantas camisas 9 alvinegras não foram vendidas! Quantos pontos a mais no IBOPE ganham Globo e Band com ele em campo!

Então amigos, Ronaldinho está chegando! Pouco importa se no Flamengo, Grêmio ou Palmeiras… Todos ganharão com sua chegada! Clube, mídia, torcida, jogador!

Mas o futebol brasileiro será o maior beneficiado!

Abraços e feliz 2011 a todos!!!

h1

Mesmo assim, obrigado Zico!

1 de outubro de 2010

Como todos, fui pego de surpresa com a saída de Zico do Flamengo.

O maior ídolo de uma nação não suportou as sujas pressões que o futebol é capaz de proporcionar. As críticas por suas decisões, injustas ou não, foram aceitas, mas os ataques à sua família, principalmente ao seu filho, foram insuportáveis.

Mas o que mais me entristeceu nessa história toda foi a seguinte declaração do Galinho:

– Aos poucos, o Zico e o Flamengo, o amor…está acabando.

Não pode!

Um história tão intensa, bonita e verdadeira como Zico e Flamengo não pode evaporar em 4 meses e tendo como intermediários pessoas que não possuem um mínimo de sentimento pelo Clube de Regatas Flamengo. E não me refiro somente ao lado passional, mas, caso não exista uma relação dessa magnitude, um serviço profissional de qualidade seria no mínimo respeitoso por tudo que o Flamengo representa ao país, esportivamente e culturalmente.

Pena que o futebol brasileiro ainda seja tão desrespeitoso com seus ídolos…

Mesmo sendo merecido dentro de campo, o título brasileiro de 2009 veio em má hora para a instituição Flamengo, pois “maquiou” erros e omissões que lá existem há tempos. A euforia da conquista é capaz de colocar muita coisa embaixo dos tapetes.

Por isso, a ida à segunda divisão talvez fosse a melhor maneira de lavar profundamente o interior dessa instituição.

Pena que o tamanho da sujeira foi capaz de tirar aquele que seria capaz de erguer o Clube de Regatas Flamengo, antes que essa péssima administração seja coroada com a provável disputa da série B.

Mesmo assim, obrigado Zico!

Infelizmente, nem sempre boa índole, caráter e bons valores morais são armas capazes de vencer a podridão que assola o Flamengo e o futebol brasileiro.

Abraços!

h1

Zico é Deus, mas não faz milagre

29 de setembro de 2010

E o Flamengo segue seu calvário para fugir da zona de rebaixamento e algumas vertentes já começam a colocar a culpa em Zico.

Pera lá!

O time da Gávea atingiu seu ápice na conquista do Brasileirão/2009 e, desde então, encontra-se em decadência dentro e fora de campo. Nenhum clube do mundo seria capaz de sair imune à uma situação tão grave quanto do goleiro Bruno e à saída de dois jogadores com a capacidade de Adriano e Vágner Love.

Ok! Houve um erro da direção do clube, pois a saída de ambos era iminente, portanto, a reposição dessas peças deveria ser realizada antes da dissolução do Império do Amor.

Mas essa omissão ocorreu enquanto Zico não ocupava seu cargo no clube.

Claro que Zico é Deus na Gávea, mas não esqueçam que no “crachá” atual está escrito Artur Antunes Coimbra, que é tão inteligente quanto o Zico e tão propenso a erros quanto o próprio Zico. (afinal, quem não se lembra daquele fatídico pênalti de 86?)

Então, tenham certeza que Zico está fazendo o possível para tirar o Flamengo dessa situação. Se cometeu um erro ao trazer Silas, só o tempo dirá!

Borja e Leandro Amaral foram os primeiros pecados do Galinho, logo redimidos com a contratação de Diogo e Deivid.

Ninguém sabe em qual divisão o Flamengo jogará em 2011, se Silas dará certo ou se a dupla Diogo e Deivid será a salvação do time em 2010.

Mas uma coisa é certa:

A chegada de Zico é a grande prova de que o Flamengo está no caminho certo para se acertar internamente. Mas, por favor, não peçam milagres em poucos meses de trabalho. O trabalho será de médio a longo prazo.

Zico pode ser Deus, mas é incapaz de criar ordem e trazer títulos ao Flamengo em 6 dias e descansar no 7º…

Abraços!

h1

Mudanças à vista

18 de agosto de 2010

É nítido que o principal problema do Flamengo dentro das 4 linhas está no ataque.

Pra quem tinha Vágner Love e Adriano, não dá pra ser muito feliz com Val Baiano e Borja (que, segundo RicaPerrone, é o único destro que possui 2 pés esquerdos!)

As contratações de Diogo (ex-Portguesa) e Deivid (ex-Corinthians) tem tudo pra suprir essa enorme carância ofensiva.

E mais…

Elevar o nome do Flamengo à candidato ao bicampeonato brasileiro.

Óbvio que isso requer tempo de treinamento físico e tático, entrosamento, etc, etc, etc.

Mas não podemos descartar um time com laterais experientes e ofensivos como Léo Moura e Juan, um volante como Willians, meias como Renato Abreu e Petkovic e atacantes rápidos e com bom poder de finalização como Deivid e Diogo.

Uma mudança de técnico seria muito bem vista, mas, sanada as deficiências de ataque, o Flamengo tem tudo pra sair da posição atual da tabela e alçar voôs mais altos.

Abraços!